Carta da equipe internacional, Assembléia Asiática, outubro 2019

FRATERNIDADES EM MISSÃO

“Quando terminaram a oração, tremeu o lugar onde estavam reunidos. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e anunciavam corajosamente a palavra de Deus. A multidão dos fiéis era um só coração e uma só alma” (At 4, 31-32).

Irmãos bem amados,

Em solidariedade com os bispos reunidos para o Sínodo da Amazônia, nós, seus irmãos da equipe internacional – sem a presença do Tony, porque infelizmente ele não conseguiu o visto – estamos reunidos neste lugar bonito e calmo, chamado Casa de Retiros Sagrado Coração de Maria Mirinae, localizado num vale cercado por colinas com árvores coloridas no outono. Reunimo-nos com catorze irmãos de quatro países asiáticos em sua Assembleia Continental, de 11 a 18 de outubro de 2019.

A beleza do local nos fala profundamente sobre nosso desejo de paz e sossego para descansar nossos corpos cansados ​​e sobrecarregados com o barulho e os peso do nosso ministério. Nossa adoração diária, a celebração eucarística, a partilha do Evangelho e o dia de deserto tornaram-se encontros calorosos com Jesus e com os irmãos. Durante a nossa estadia, apreciamos a culinária coreana e a hospitalidade da jovem e vibrante Comunidade das Irmãs do Sagrado Coração de Maria.

A Assembleia de Cebu confiou algumas preocupações e desafios às nossas fraternidades. Essas preocupações foram sentidas em três áreas de nossas vidas: nossas sociedades, nossas igrejas e nossas fraternidades. Conscientes destes desafios e das conclusões de nossas reflexões e discernimentos sobre a realidade de nossas fraternidades, gostaríamos de convidá-los a se tornarem promotores da Fraternidade. Acreditamos que a construção e a vivencia da fraternidade como um dom de Deus nos levará a viver a missão fraterna com nossos irmãos sacerdotes, em nossas igrejas e em nossas sociedades.

Gratidão e carinho por nossos irmãos mais velhos

“Plantados na casa do Senhor, crescerão nos átrios do nosso Deus. Mesmo na velhice darão frutos, serão cheios de seiva e verdejantes” (Sl 92, 13-14).

Contemplando a realidade de nossas fraternidades em Cebu, descobrimos que os membros das fraternidades ocidentais estavam diminuindo ou envelhecendo. Envelhecer é um processo de crescimento, um presente de Deus. Nossos irmãos mais velhos são, portanto, presentes preciosos em nossas fraternidades. Eles envelheceram em fraternidade com fidelidade, são veteranos em fraternidade. Gostaríamos de expressar nossa profunda gratidão por sua presença entre nós. Vocês são os canais pelos quais Jesus conduziu cada um de nós nas belas fraternidades Jesus Caritas.

Quando muitos de vocês, como padres fidei donum, viajaram pelo mundo proclamando a Boa Nova de Jesus, seguindo os passos do irmão Carlos, voces levaram as fraternidades de Jesus Caritas para as Américas, Ásia e África. Apesar do peso da idade, muitos de vocês fazem, ainda hoje, esforços extraordinários para poder participar, o máximo que puder, dos encontros da fraternidade. Sua fidelidade é um exemplo a ser imitado.

Queridos irmãos mais velhos, e mais experientes, nós valorizamos muito a presença de vocês entre nós. Queremos ouvi-los e aprender com sua sabedoria e experiência fraterna. Contamos também com suas orações fiéis para que possamos viver a fraternidade. À medida que suas forças vão diminuindo, nós nos unimos a vocês na oração do abandono, do irmão Carlos, pedindo para vocês a graça de uma entrega total ao amor de Deus.

Pedimos a todos para prestarem mais atenção aos nossos irmãos mais velhos: visitando-os, mantendo-os informados sobre a vida das fraternidades, celebrando seus aniversários de nascimento e ordenação sacerdotal, partilhando suas alegrias e tristezas, etc. Muitos de nós já estão fazendo isso muito bem, e nós os incentivamos a continuar com este serviço exemplar.

Enriquecido com o entusiasmo e a vitalidade dos irmãos jovens

“Que ninguém o despreze por ser jovem. Quanto a você mesmo, seja para os fiéis um modelo na palavra, na conduta, no amor, na fé, e na pureza ” (1Tm 4,12).

Em vários países, principalmente na Ásia e na África, nossas fraternidades estão recebendo novos membros. Jovens sacerdotes se juntam a nós, seguindo os passos do irmão Carlos. A entrada destes padres jovens enche nossos corações de felicidade e gratidão a Deus, pois nossas fraternidades se renovam com sua vitalidade e entusiasmo juvenil. Isto é um sinal muito claro de que a experiência espiritual do irmão Carlos ainda é muito significativa e fascinante.

A entrada de membros novos e jovens [na fraternidade] é uma grande graça, mas também um desafio. Antes de tudo, devemos acolhê-los com sinceridade e abrir nossos corações às suas aspirações mais profundas. Também somos convidados a fazer que nossas fraternidades sejam lugares onde eles possam encontrar o apoio fraterno dos irmãos mais velhos. Temos o delicado dever de cuidar deles e ajudá-los a viver esta transição, muitas vezes difícil, entre a vida protegida do Seminário Maior e os grandes desafios de seu início na vida sacerdotal. Eles precisam encontrar mentores amáveis e bondosos entre nós.

A chegada de novos membros em nossas fraternidades é um presente de Deus, mas nosso testemunho de vida e nosso desejo de ter novos irmãos é muito importante. No Brasil, nossos irmãos estão organizando várias atividades para permitir que seminaristas maiores descubram a beleza e a relevância da experiência espiritual do irmão Carlos. Tais experiências de partilha sobre o que estamos vivendo e convites para novos membros deveriam ser promovidas em nossas fraternidades.

Acreditamos que nossas fraternidades são um precioso presente de Deus e não podemos guardá-lo só para nós mesmos. Devemos partilhar esta convicção de que a Fraternidade Sacerdotal Jesus Caritas pode nos ajudar a ser bons padres diocesanos.

Nas igrejas onde os padres vêm de diferentes partes do mundo para prestar serviço pastoral ou para estudar, nossas fraternidades estão convidadas a mostrar-lhes uma especial hospitalidade. Entre eles, os padres pertencentes às fraternidades Jesus Caritas precisam ser integrados em nossas fraternidades. Não percamos esta oportunidade de viver uma fraternidade universal com nossos irmãos sacerdotes. Convidamos vocês, irmãos, a serem os primeiros a estender-lhes as mãos, indo ao encontro deles, para oferecer-lhes nosso amor fraterno.

“Jamais arrière”, “Nunca voltar atrás”, mas fidelidade e perseverança

“Conheço sua conduta: o amor, a fé, a dedicação, a perseverança e as suas obras mais recentes, ainda mais numerosas que as primeiras” (Ap 2,19).

A Assembleia de Cebu revelou que em muitas de nossas fraternidades há uma falta de fidelidade aos principais meios de nosso crescimento espiritual. Nunca é demais enfatizar suficientemente a importância e a necessidade da adoração eucarística diária, o dia mensal do deserto, a revisão da vida, as reuniões mensais da fraternidade e a partilha do Evangelho para o nosso crescimento espiritual. Gostaríamos de agradecer e felicitar todos os irmãos e fraternidades que estão vivendo fielmente esses importantes meios de crescimento espiritual. Queridos irmãos, encorajamos vocês a permanecerem firmes nesta fidelidade, que é uma bênção para todos nós.

Quanto a vocês, irmãos que estão lutando para serem fiéis a esses meios, nós os exortamos a nunca desistirem do pouco que estão conseguindo fazer. O lema da família do irmão Carlos era: “Jamais arrière”, “Nunca voltar atrás”. Ele disse que, quando saímos para fazer algo, nunca devemos voltar sem tê-lo feito. Com seu espírito e seu exemplo de determinação, um dia alcançaremos a fidelidade perfeita. Portanto, ninguém desista do que já está fazendo!

Devido às grandes distâncias, ao isolamento e à falta de recursos financeiros, muitos irmãos não podem participar regularmente dos encontros da fraternidade. É difícil aproveitar os meios de crescimento espiritual sem essa participação regular nos encontros fraternos, por isso, exortamos vocês, irmãos, a serem mais criativos nessa situação. Em lugares onde não é possível encontrar padres, viver a fraternidade com outros membros da família espiritual do irmão Carlos não é somente uma alternativa frutífera, mas também uma oportunidade valiosa.

A fraternidade nos impulsiona à missão

“O Senhor escolheu outros setenta e dois discípulos, e os enviou dois a dois, na sua frente, para toda cidade e lugar aonde Ele próprio devia ir” (Lc 10,1).

Como sacerdotes diocesanos missionários que seguem os passos de Carlos de Foucauld, uma especificidade de nossa missão é construir fraternidade, ser especialistas em amor fraterno e tornarmo-nos irmãos universais. Utilizar os meios espirituais disponíveis em nossas fraternidades Jesus Caritas, para promover nosso crescimento espiritual, também é uma característica do nosso ser missionário. Cuidar de nossa vida espiritual e crescer em santidade é, portanto, necessário para a fecundidade de nossos esforços missionários.

Depois de uma longa reflexão sobre a missão na Assembleia de Cebu, agora desejamos encorajá-los em seus respectivos compromissos missionários. Convidamos vocês a identificarem, durante os encontros de fraternidades e nas suas assembleias, as muitas atividades missionárias nas quais vocês já estão comprometidos. A partilha e a reflexão de suas experiências missionárias, a escuta das diversas experiências e histórias de missão certamente vos enriquecerão e vos ajudarão a reacender seu entusiasmo missionário.

Gratidão

Agradecemos ao Philip e aos irmãos coreanos pela calorosa hospitalidade, a Arthur Charles pelo serviço prestado aos irmãos asiáticos nos últimos seis anos e à comunidade das irmãs pela alegria contagiante em cuidar de nós. Também agradecemos aos irmãozinhos e irmãzinhas, e aos membros da fraternidade leiga pela visita e pelos presentes que prepararam para nós.

Casa de Retiro Sagrado Coração de Maria Merinae, sexta-feira, 18 de outubro de 2019.

Eric LOSADA, Fernando TAPIA MIRANDA, Matthias KEIL e Honoré SAVADOGO
Seus irmãos da equipe internacional

Traduzido para o português-BR por Pe. Carlos Roberto dos Santos

PDF: Carta da equipe internacional out 2019 – PT

Carta de Bangalore, equipe inter, 17 janeiro 2018

Queridos irmãos,
desde Bengalore-India enviamos nossa saudação fraterna.

Compartilhamos o trabalho realizado em nossa primeira reunião da equipe internacional sem a presença de Félix, cuja memória celebramos e interceção junto a Deus pedimos.

Apesar das dificuldades que encontramos de Emannuel Asi e Honoré não estarem conosco por problemas com o visto de entrada na India, nos sentimos felizes em ter alcançado o objetivo de nossa reunião. Embora não estivessem conosco, mantemos comunicação com eles e também com Artur do Pakistão, responsável da Ásia. Gratidão a Filipe da Coréia e membros da equipe da Ásia, por compartilharem consosco momentos de fraternidade nestes dias.

Todo nossa agenda de trabalho foi em vista da preparação da Assembleia Geral, cuja previsão de local era Bengalore-India, contudo por dificuldades com o visto de entrada de vários irmãos, ficou definido Filipinas como sede da próxima Assembleia.

Os irmãos de Bengalore nos cuidaram em todos os momentos. Primeiro estivemos hospedados no Centro de Espiritualidade Franciscana Shanti Sadhana Tcust, após fomos acolhidos pelos Jesuítas na casa Archivard. Nosso irmão, padre Afonso da fraternidade de Bengalore e responsável pela India foi para nós um anjo que nos indicou caminhos e nos auxiliou na logística, no tranporte, nos contatos e nas necessidades em geral. Gratidão a Afonso e a toda fraternidade presbiteral da India.

Na pauta diária em preparação a Assembleia Geral valorizamos as realidades de todos os continentes, bem como: o funcionamentos das fraternidades, as assembleias continentais, o mês de Nazaré, as alegrias e desafios de tantos irmãos pelo mundo.

Padre Mark Mertes apresentou-nos a prestação de contas de 2017 e orçamento para Assembleia de 2019, informações estas que serão enviadas aos responsáveis nacionais. Como de costume queremos dar apoio financeiro na compra de bilhetes para Filipinas aos imrãos de diferentes continentes, para isso pedimos mais uma vez a generosidade da partilha econômica das fraternidades em todo o mundo.

Temos a alegria de ter realizado nestes dias o programa completo para a Assembleia Geral, bem como a definição da metodologia e pessoas responsáveis por cada momento. Hora por hora e dia por dia. Tarefa esta facilitada pelo trabalho em equipe. O objetivo da Assembleia Geral em Filipinas: “Aprofundar e atualizar a identidade missionária do presbítero diocesano inspirados no testemunho do beato Carlos de Foucauld, contemplativo e portador da boa notícia de Jesus”.

O questionário de Bengalore, lançado a mais de um ano não obteve muitas respostas. Diversos países não o responderam, por isso pensamos relançá-lo em março e solicitar aos responsáveis nacionais que nos ajudem na motivação e divulgação desta tarefa preparatória da Assembleia Geral. Depois de respondido com prazo até junho de 2018 deve ser enviado ao responsável continental Fernando Tapia para formulação da síntese geral do continente que será apresentada na Assembleia. A intensão é que a Assembleia responda aos desafios de todos e não de alguns.

As grandes diferenças sociais e eclesiais entre os continentes nos impulsionam cada vez mais na redescoberta da força da fraternidade presbiteral e do testemunho do beato Carlos de Foucauld, guia para nosso caminho.

Os desafios dos fundamentalismos dentro e fora da Igreja, a falta de diálogo político e inter-religioso, a ameaça de uma guerra nuclear, o crescimento da pobreza em muitos países, a corrupção dos governos, a exploração das multinacionais que degradam o planeta, a realidade da violência contra a mulher em tantas partes do mundo e o drama dos refugiados são sinais de morte que não nos devem deixar indiferentes.

O beato Carlos de Foucauld e nosso papa Francisco nos encorajam assumir posturas proféticas diante da humanidade sofrida e ferida. Nossa Assembleia Geral em Filipinas se propõe diante dos grandes desafios, cultivar a cultura do encontro e da paz numa Igreja em saída às periferias e em estado peramente de missão. Nesta realidade queremos aprofundar a essência de nosso ministério ordenado, favorecendo a cultura da esperança.

Em Bengalore tivemos a oportunidade de compartilhar momentos de oração e fraternidade com membros da família do Ir. Carlos (Irmazinhas de Jesus, fraternidade secular, um irmão de Jesus e outro do Evangelho). Experimentamos ser família de homens e mulheres qeu compartilham um caminho comum.

Visitamos o arcebispo de Bengalore, dom Bernardo MORAS que nos situou nos desafios da Igreja local. Também tivemos contato com o clero diocesano de algumas paróquias. Destacamos a importância do encontro com a fraternciade sacerdotal Jesus Caritas de Bengalore. Juntos copartilhamos a Palavra, a Eucaristia e a convivência fraterna.

Como membros da equipe internacional vivenciamos a experiência da fraternidade na oração, adoração e celebração da eucaristia. O serviço de preparação para a Assembleia Geral ocupou a maior parte de nossa agenda. A escuta atenta de cada um e de todos, o apoio e ajuda mútua são sinais visivéis de nossa comunhão fraterna.

A poluição, os ruídos e o intenso tráfego na cidade de Bengalore com mais de seis milhões de habitantes foi para nós um Nazaré que nos fez sair de nosso esquema confortável habitual.

Junto ao questionário atualizado de Filipinas será enviado no próximo mês de março a carta de convocação e a ficha de inscrição para a Assembleia Geral.

Neste ano desejamos estreita comunicação com os responsáveis nacionais para alcançar os objetivos previstos neste tempo de discernir caminhos para os próximos anos.

Comunicamos com alegria que a nova comunidade do Haiti foi aceita com fraternidade Sacerdotal Jesus Caritas após dois anos de processo. Bem vindo Padre Jonas e irmãos do Haiti. Também estamos em contato com presbíteros da Venezuela para uma possível nova fraternidade.

Com alegria e esperança centramos nossos esforços em vista da preparação da Assembleia Geral para o bem de todas as fraternidades, Igrejas e pessoas que nos acompanham.

Nossa missão é encontrar, anunciar e testemunhar Jesus no estilo de Nazaré, despojado, contemplativo e missionário.

Desde já, pedimos qeu todos os irmãos da fraternidade omprometam-se neste processo. Os irmãos idosos e enfermos com sua oração e os mais ativos com seus serviços e carismas. Todos aprendemos de todos. Ninguém é mestre do outro. Temos um único mestre, Jesus.

Novamente gratidão aos irmãos da India, sobretudo Padre Afonso que com generosa acolhida expressa em tantos detalhes e alegria em servir. Também gratidão aos irmãos das Filipinas por dizer sim em sediar e acollher a próxima Assembleia Geral.

Abraço fraterno de

Mark, Maurício, Aurélio e Jean-Francois

Bangalore, India, 17 janeiro 2018

 

 

PDF: Carta de Bangalore, equipe inter, 17 janeiro 2018, port

CARTA DE KANSAS CITY, EQUIPE INTERNACIONAL

CARTA DE KANSAS CITY
EQUIPE INTERNACIONAL

FRATERNIDADE SACERDOTAL IESUS CARITAS
27 OCTUBRE 2016

Queridos irmãos,

Iniciamos nosso encontro da equipe internacional recordando nossos irmãos falecidos: Tony Philpot, que foi nosso responsavel internacional e nossos irmãos Giuseppe Colavero e Hermann Steiner.

Todos irmãos do mundo estiveram presentes em nossa oração, pensamento e coração.

kansas-2016-001O primeiro tema foi nossa revisão de vida: o que se passou em nossas vidas desde o último encontro em Perín, Espanhã, em casa de Aurélio.

Estes dias em Kansas City foram de grande proveito com contatos e convivências com o povo das três paróquias atendidas pelo padre Mark. Destacamos: as celebrações eucarísticas, o encontro com diversos grupos de leigos (as), religiosos (as) e estudantes de várias escolas que compõe uma diversidade étnica e cultural. Esta proximidade com os paroquianos de padre Mark nos recordou a vida cotidiana de Nazaré. Obrigado Mark por todo trabalho de acolhida e logística.

kansas-2016-002Também encontramos os irmãos da fraternidade dos Estados Unidos, reunidos em seu conselho Nacional no dia 25 de outubro, em Kansas. Compartilhamos fraternalmente em clima de amizade e gratuidade com os padres: Jerry, Joe, Greg, Ron, John e Bob, momentos de adoração, celebração eucarística e jantar.

Nestes dias fomos surpreendidos e tocados com a dor do padre Tom, irmão da fraternidade e companheiro de Mark, de 82 anos, atacado e roubado ao entrar em sua casa durante nossa estadia em Kansas City, o qual se recupera após ciururgia no hospital.

kansas-2016-003O lugar onde nos reunimos, Santuário da Esperança, nos ajudou na convivência fraterna e assim foi possivel trabalhar todos os temas de nossa pauta. Esta casa de retiros nos faciltou viver em clima de oração e de trabalho. A liturgia das horas, a adoração, eucaristia diária e meio dia de deserto, nos possibilitou estarmos próximos de Deus e dos outros.

O objetivo de nosso encontro como fraternidade foi nos animar e contemplar as diversas realidades dos continentes, com interrogações que convocam ao diálogo inter cultural e inter religioso, nos desafiando como pessoas, como Igreja e como fraternidade, num mundo ameaçado e atacado por fundamentalismos, terrorismos, crises políticas em muitos paises. A falta de propostas dos governos e o aumento de políticas populistas tem gerado em nossas sociedades fechamento e medo com os que vem de fora.

kansas-2016-005Retomamos as assembleias continentais deste ano: a primeira Panamericana em Cuernavaca, México e a assembléia da Asia em Cebu, Filipinas e também a próxima assembleia europea em Polonia em julho de 2017. Escutamos e tomamos a sério todas as propostas vindas dos continentes para nossa equipe internacional.

Sempre recordamos que somos presbíteros diocesanos, pertencemos a uma igreja local e a um presbitério. Contudo, seguimos como fraternidade Jesus Caritas as intuições do beato Carlos de Foucauld, exemplo de missionário que foi as periferias em sua última etapa da vida, antes sua morte.

Escutando os apelos das diferentes realidades continentais e numa atitude de diálogo e discernimento definimos o tema da nossa próxima assembleia munidal em Bangalore, India, nos dias 15 a 30 de janeiro de 2019:

PRESBÍTEROS DIOCESANOS MISSIONÁRIOS, INSPIRADOS PELO TESTEMUNHO DE CARLOS DE FOUCAULD.

kansas-2016-006Elaboramos um questionário para todas as fraternidades do mundo que será enviado aos responsáveis nacionais e será publicado em nossa página jesuscaritas.org. Será um instrumento de trabalho dentro do processo de preparação de nossa próxima assembleia que terá como metodologia: CONTEMPLAR, DISCERNIR E PROPOR.

Acreditamos que em alguns amibientes se enquandrou a espiritualidade de Carlos de Foucauld num modelo monástico que fere nossa identidade de presbíteros diocesanos. Por isso queremos recuperar sua identidade de presbítero diocesano missionário, contemplativo no meio das realidades do mundo, convivento com mulçumanos e pessoas do povo, as quais viveu no estilo de Nazaré.

Em um mundo de pessoas que se sentem descartadas pela cultura da indiferença, esta reflexão hoje nos impulsiona a respondermos com atitude missionária, o chamado de sermos uma Igreja samaritana em saída, que desce do pedestal para atender os mais necessitados. As intuições do irmão Carlos nos impulsionam criar uma cultura de diálogo e encontro com os povos de outras regiões, culturas e sociedades.

kansas-2016-004Assumimos a partir das propostas vindas da assembleia Panamericana, a necessidade de criarmos um diretório com orientações comuns sobre os mês de Nazaré. Para isso, pedimos a colaboração de três irmãos que aceitaram nosso convite e irão se reunir em fevereiro de 2017 para este trabalho, são eles: Manuel POZO (Espanha), Fernando TAPIA (Chile, responsável pela América) e Jean Michel BORTHEIRIE (França).

Graças a eles, por este serviço as fraternidades. O documento será sujeito a aprovação na próxima assembleia mundial em Bangalore. Para isto, será necessário recuperar materiais de experiências concretas de diferentes países. Algumas já foram compartilhadas em Poissy.

kansas-2016-008Recebemos diferentes ecos de eventos realizados no mundo por ocasião do centenário da Páscoa do irmão Carlos.

Nos encheu de alegria e paz as recentes nomeações do papa Francisco de dois Cardeais membros da fratendiade: de Myanmar e Malasia.

Mark nos apresentou um balanço econômico da fraternidade mundial. Agradecemos as fraternidades que anualmente apoiam ecnonomicamente nosso caixa internacional e também convidamos aos países que ainda não contribuem para que façam esforço de partilhar. Em vista da nossa própria assembleia na India, como equipe decidimos reduzir gastos.

kansas-2016-009Nossa próxima reunião da equipe internacional será em Bangalore em janeiro de 2018, com o objetivo de tomarmos consciência da realidade do local da da próxima assembleia mundial e contiuarmos nosso processo de preparação. Estamos abertos a propostas que podem contribuir neste processo.

Enfim, queremos dizer a todos que esta mudança de época é de grandes desafios e questionamentos complexos que nos escampam. Registramos que o momento atual de nossa Igreja é de grande esperança, tendo a frente o papa Francisco, como pastor e homem de Deus. Seguimos rezando e apoiando seu projeto com processos de conversão, reforma e renovação interna da Igreja.

Carlos de Foucauld, através de sua família espiritual e de nossas vidas e fraternidades, tem muito a dizer com sua mensagem e testemunho de encontro com pessoas e sociedades diferentes. Seu apelo missionário é de ser presença gratuita de Jesus, sem medos, sem reservas, sem invasões e com abundante confiança.

Por tudo isto, confiamos em vocês e seus corações transparentes, enviando nosso abraço sincero e fraternal.

kansas-2016-010Emmanuel, Jean François, Félix, Mark, Maurício e Aurelio
Santuário da Esperança, Kansas City, Estados Unidos, 27 outubro de 2016.

PDF: carta-de-kansas-city-27-outubro-2016-port

EQUIPE INTERNACIONAL, KANSAS 2016

kansas_2016_01Entre 17 e 27 de outubro, o equipe internacional da Fraternidade Sacerdotal Iesus Caritas será montado em Kansas City, Estados Unidos, hospedado por Mark.

Vamos trabalhar os temas da fraternidade que carregam na ordem do dia e ter todos os irmãos e as fraternidades em nossa mesa, nossas orações e nosso coração.

Orar também para nós e para os irmãos doentes ou com dificuldades; pelos irmãos de todos os continentes; as novas fraternidades e os projetos que temos de rosto. Graças a cada um de vocês. Jesus nos abençoe a todos e irmão Carlos iluminar a estrada.

kansas_2016_02PDF: equipe-internacional-kansas-2016-pt

QUESTÕES ENCONTRO DE RESPONSÁVEIS DAS FRATERNIDADES DE CARLOS DE FOUCAULD, CASTELFRANCO, ITÁLIA, ABRIL 2015

Fraternidade Sacerdotal Iesus Caritas

Encontro de responsáveis das fraternidades de Carlos de FOUCAULD

CASTELFRANCO, Itália, abril 2015

Tema: CARLOS DE FOUCAULD, O HOME QUE REÇA, O HOME QUE TRABALHA, CÓMO É QUE NOS INTERPELA HOJE ?

QUESTÕES (manda as tuas respostas a Aurelio antes do 1 de Janeiro de 2015, obrigado)

1.- Cada grupo e cada pessoa tem uma maneira de viver o trabalho… Como é que o vosso grupo vive o trabalho nos diferentes contextos? Em que sentido?

2.- (Opcional) Quem sou eu quando não estou dedicado ao meu trabalho, quando estou aposentado, no desemprego, doente…?

3.- Para nós, qual é a relação entre trabalho e oração?

4.- Como é que a oração e o trabalho dão forma ás nossas fraternidades ou comunidades, e como é que dão forma a cada um de nós? Em que sentido a oração e o trabalho são a expressão da nossa encarnação?

PDF: Castelfranco_2015_esp_fr_deut_por_eng_ital

EQUIPE INTERNACIONAL, SETEMBRO 2014

Queridos irmãos

Manauana? Como estão? Salama! Olá!

madagascar1Queremos compartilhar nossa alegria de ser fraternidade como pessoas muito diferentes, acolhidas por Félix em Madagascar. Expressemos nossas experiências de trabalho em Antananarivo e Mahajanga, onde vivemos e fomos hospedados em um bairro da periferia, tendo oportunidade de encontro com a fraternidade sacerdotal Malagaschi e também encontro com família nacional de Irmão Carlos de FOUCAULD.

madagascar2As adorações e celebrações nos permitiram ter o coração aberto para sermos observados e observar as pessoas do local. Tudo isto nos possibilitou sermos fraternidade no Carmelo de Amborovy. As irmãs Carmelitas nos acolheram como sua própria família. Graças a Félix vivemos estes dias como em Nazaré, próximos das pessoas. Cada dia nos presentearam com seu sorriso e saudação.

madagascar3A mensagem do papa Francisco esteve presente em nossos encontros e nos ajudou a valorizar a Palavra de Deus como animadora de nossa fraternidade, tendo em conta para 2015 os cinquenta anos da constituição dogmática “Dei Verbum”.

Fizemos um passeio pela vida de nossas fraternidades por continente, donde o carisma e a mensagem de fraternidade universal de Irmão Carlos se traduzem em Evangelho que se respira. Apreciamos o impulso das fraternidades na Ásia com uma coordenação e madagascar6comunicação cada vez melhores; o mês de Nazaré em França, Brasil, Chile, Camarão e Irlanda: boa notícia que não podemos guardar debaixo da mesa; diálogo com o Islamismo na Europa, África e Ásia: inspirados num Pai único que sonha com o entendimento entre seus filhos e não deseja separação ou conflito; confiamos que o próximo encontro de julho de 2015 em Viviers na França, coordenado por Jean François, seja para os presbíteros que tem proximidade com mulçulmanos uma grande ajuda de união e não separação ou dispersão; tomamos consciência dos problemas de comunicação pelas grandes distâncias em alguns países ou a sobrecarga de trabalho dos irmãos; queremos que nossa página iesuscaritas.org seja ponto de encontro de todos para um diálogo prático e ágil. Desejammadagascar4os que toda documentação acerca do Ir.Carlos e a vida das fraternidades seja conhecida entre nós; nos alegramos por tudo que foi vivido nas assembleias da África em Kribi, Camarão; dos USA em Colorado Springs e de Europa em Verona, Itália; recebemos de seus irmãos as impressões da alegria do encontro.

O reconhecimento definitivo de nossa fraternidade sacerdotal segundo direito pontifício está cada vez mais próxima. Esperamos boas respostas e proposições que a congregação para o clero em Roma, através de presbíteros próximos da fraternidade, estão realizando.

madagascar5Para o centenário da Páscoa do Irmão Carlos em 2016, não propomos um critério geral de celebração, consciente que cada continente, país, diocese, paróquia ou fraternidade local vai organizando o evento como família. Tudo isto num espírito Nazareno de festa, compartilhada com os humildes, longe de triunfalismos ou grandezas.

madagascar7Fizemos um balanço da economia. O equilíbrio de nossa caixa internacional é frágil, por isso recordamos aos distintos países que a fraternidade é também partilhar de nossos bens para ajudar especialmente o acontecimento do mês de Nazaré e as assembleias em África, Ásia e América e assim como a presença da equipe internacional onde seja solicitado algum de seus membros ou o encontro anual da equipe internacional. Misaotra betsaka, obrigado pela vossa generosidade. Valorizamos muito o esforço de partilha.

madagascar8Há três preocupações específicas que dizem respeito a identidade da fraternidade sacerdotal: o dia de deserto como tempo de escuta, despojados de tudo como uma das prioridades do mês; a revisão de vida bem preparada como tempo contemplativo da vida dos irmãos, de seus sentimentos, problemas, projetos, de seus processos, caminhos e de sua vida interior e também como somos contemplados e ajudados pelos nossos irmãos; o compromisso em cada fraternidade para dar passos em apoio mútuo, como uma família que se ajuda em seus membros na prática da vida, sem fecharmos em grupo que vive uma espiritualidade desencarnada e sabe compartilhar um projeto comum diante dos desafios para um mundo mais madagascar9fraterno, se posicionando diante dos problemas humanos e sociais. Cremos que isto forma uma parte do sonho de Carlos de FOUCAULD, junto a Jesus crucificado e ressuscitado na vida de cada pessoa que nos contempla e ama, como O contemplamos e amamos na adoração diária da Eucaristia.

Decidimos que nossa próxima reunião será na Espanha em casa de Aurélio de 20 a 29 de outubro de 2015. Desde já preparamos nosso coração.

Um grande abraço da equipe internacional confiando em vosso apoio e oração.

madagascar10Fraternalmente, Emmanuel, Mark, Félix, Jean François e Maurício e Aurélio

Amborovy, Madagascar, 11 setembro 2014, o dia da nossa volta

PDF: Carta de Amborovy, equipe internacional, 2014, portugués