Nosso irmão Sílvio GUTERRES DUTRA, novo bispo

Destaque

Grande alegria para a fraternidade e para a Igreja brasileira foi a nomeação pelo nosso papa Francisco de nosso irmão Sílvio como bispo.

Tive a alegria de compartilhar com ele o retiro das fraternidades de Brasil em Florianópolis, e em fevereiro último a II Assembleia Panamericana da fraternidade em Santo Domingo. Seu estilo próximo e fraterno sempre foi para todos um bem, um prémio dos muitos que Deus nos da sem que os mereçamos.

Sílvio nasceu o 6 de junho de 1966 em Encruzilhada do Sul (Rio Grande do Sul). Estudou Filosofia e Teologia na Pontifícia Universidade Católica de Porto Alegre, e licenciou-se em Teologia Pastoral na Lateranense de Roma.

Foi ordenado sacerdote o 18 de dezembro de 1993 na diocese de Porto Alegre, e após várias missões pastorais em paróquias e seminário, desde 2013 é reitor do Seminário de Viamâo.

Pertence á fraternidade de Porto Alegre e é o responsável nacional das fraternidades de Brasil, substituindo Gildo.

Sua consagração como bispo será no polideportivo de Charqueadas, junto á igreja de Cristo Rei, ás 15 horas o dia 22 de julho de 2018, e começará sua missão como pastor da diocese de Vacaria o 5 de agosto, ás 10 horas, na catedral de Nossa Senhora de Oliveira.

Unamos nossa alegria, nossa oração, por Sílvio e sua igreja diocesana, pela gente simples que nos ensina o caminho de Jesus em seus passos, em suas esperanças, em suas lutas justas.

Aurelio SANZ BAEZA, irmão responsável

PDF: Nosso irmâo Silvio GUTERRES DUTRA, novo bispo, port

Carta de Páscoa de Jean-François e Aurelio, Perín, 23 março 2018

Destaque

Queridos irmãos,

Vos escrevemos desde Perín, Espanha, onde nos reunimos para preparar a Assembleia Mundial da fraternidade sacerdotal Iesus Caritas em Cebu, Filipinas.

Estamos perto da Páscoa, ainda com frio, mas em primavera.

Realizámos a Carta de Convocatória para esta assembleia, na qual junto aos 56 delegados ou responsáveis que participarão, todos os irmãos de Iesus Caritas estão implicados. Tendo em conta a conjuntura da vida do mundo e da Igreja, que sublinha a atualidade da espiritualidade de Carlos de FOUCAULD, por uma parte a evolução do mundo: os cinco continentes são cada vez mais interdependentes, o grande movimento migratório, a degradação do planeta se acentua, maiores diferenças entre ricos e pobres, os conflitos locais com repercussão internacional (Síria, Iémen…), o deus dinheiro com tanto poder… Vemos muitos países fecharse sobre si mesmos, com o protecionismo e ao mesmo tempo a desconfiança de uns e outros.

A evolução da vida da Igreja: o papa Francisco, olhando para esta situação mundial, nos presenta os desafios na missão da Igreja. Na exortação apostólica Evangelii Gaudium chama toda a Igreja a retomar uma dinâmica de evangelização, centrados em Cristo, e saindo ao encontro do homem, particularmente aos mais pobres, ás periferias. Em Laudato si, novamente, nos pede que nos mobilizemos em volta da figura de Francisco de Assis para praticar uma feliz sobriedade e uma solidariedade com os mais frágeis de nosso mundo. Sentimos em nossas comunidades e dioceses a resistência a este movimento de conversão a que nos chama o papa Francisco. Nós, sacerdotes em fraternidade, discípulos do irmão Carlos, devemos nos comprometer nesta situação motivados pelas intuições de Carlos de FOUCAULD: gritar o evangelho com a vida, ser presença do evangelho no coração do mundo que não conhece Cristo; os chamados a ser irmãos universais e fazer possível em nossas comunidades uma dinâmica de saída e de diálogo; chamado a viver a espiritualidade de Nazaré, quer dizer, a pobreza, a oração e a proximidade com os pobres. Por tanto, não ser uma Igreja narcisista que olha só para si mesma.

Em nossa assembleia de Cebu, Filipinas, teremos presente esta tripla fidelidade: a Cristo, ao irmão Carlos, ao papa Francisco. Por isso é tão importante que cada irmão ponha de sua parte nesta assembleia, pela oração assídua pedindo a intercessão de Carlos de FOUCAULD, a comunhão fraterna entre nós, pela comunicação de umas e outras fraternidades de todos os países… Para isso temos um meio de comunicação que é o site iesuscaritas.org Vos convidamos a enviar vossos artículos, reflexões, notícias…

Obrigado por todos os esforços para preparar bem nossa assembleia mundial, com o trabalho do Questionário de Filipinas, e por colaborar economicamente para ajudar nas viagens de irmãos que não podem fazer frente a esta despesa.

Nestes dias de trabalho participámos da vida de muitas pessoas, de situações humanas agradáveis e outras mais complicadas; vivemos a oração e a eucaristia pedindo por todos vós e especialmente por Gianantonio, da Itália, operado de câncer nestes dias.

Que a alegria da Páscoa venha em nós de um convencimento pleno que Jesus está vivo nas pessoas, situações que nos rodeiam, nos movimentos do mundo em favor dos direitos do homem e da mulher, de tantos corações bons que encontramos cada dia.

Um abraço grande e fraterno.

Jean-François e Aurelio

Perín, Murcia, Espanha, 23 de março 2018

(Muito obrigado, irmãzinha Josefa, para a tradução)

PDF: Carta de Páscoa de Jean-François e Aurelio, Perín, 23 março 2018, port

Charles de Foucauld: o farol místico – José Inácio do Vale

O renomado filósofo e historiador francês Marie-André, no esboço biográfico de Charles de Foucauld, escreveu: “Entre as grandes figuras atuais, poucas são tão brilhantes quanto o Padre Charles de Foucauld. Nada mais admirável, com efeito, do que ver um mundano, desocupado, libertino, transformar-se quase subitamente em asceta, em penitente, em contemplativo, em apóstolo. A mudança desse homem provaria, se necessário, o poder da graça divina, quando unida à vontade humana”.

Pelo menos duas dezenas de institutos e fraternidades de religiosos, padres e leigos, criados, na maior parte dos casos, após a sua morte e interpretando, cada qual segundo a sua sensibilidade, a herança de Charles de Foucauld, continuam a manter viva a espiritualidade daquele que o célebre teólogo francês Yves Congar um dia chamou de “farol místico” para o século XX, junto com santa Teresinha do Menino Jesus.

O cardeal Walter Kasper ao falar sobre a espiritualidade que buscou Charles de Foucauld disse: “Charles de Foucauld me parecia interessante como modelo para realizar a missão do cristão e da Igreja não apenas no deserto de Tamanrasset, mas também no deserto do mundo moderno: a missão por meio da simples presença cristã, na oração com Deus e na amizade com os homens”. “Charles de Foucauld é uma figura luminosa, e pode ser também um válido contrapeso diante do perigo de um emburguesamento e de uma tediosa banalização da Igreja” disse o cardeal.

Na espiritualidade de Charles de Foucauld não há espaço para espetacularização religiosa, ostentação mundana, pernosticismo intelectual e arrivismo.

Os apelos constantes do Papa Francisco para uma Igreja que saia da sua zona de conforto e se dirija às periferias foram vividos antecipadamente por Charles de Foucauld e, no seguimento de seus discípulos, pelas instituições que inspirou.

Em 13 de novembro de 2005, Charles de Foucauld foi beatificado na Basílica de São Pedro, em Roma. Aqui está um trecho do erudito Papa Bento XVI na beatificação do “Irmão Universal”, em meio a uma multidão:

Queridos irmãos e irmãs em Cristo,

“Vamos dar graças ao testemunho dado por Charles de Foucauld. Em sua vida contemplativa e escondida em Nazaré, ele descobriu a verdade sobre a humanidade de Jesus e convida-nos a contemplar o mistério da Encarnação; neste lugar, ele aprendeu muito sobre o Senhor, a quem ele queria seguir com humildade e pobreza. Ele descobriu que Jesus, que veio para se juntar a nós na nossa humanidade, nos convida a fraternidade universal, que ele posteriormente viveu no deserto do Saara, e ao amor, do qual Cristo nos deu o exemplo. Como sacerdote, ele colocou a Eucaristia e o Evangelho no coração de sua vida, as duas mesas da Palavra e do Pão, fonte da vida cristã e da missão”.

Esse farol místico ilumina pela sua Espiritualidade de Nazaré multidões. Ele inspira de forma abissal a vida mística contemplativa como também avida ativa missionária. A Espiritualidade de Nazaré impulsiona os nossos pensamentos, palavras e ações expressem o seguimento de Jesus Cristo, levando-nos a vida ativa e contemplativa sempre mais e de forma profunda. De fato, esse legado de Charles de Foucauld é um grande tesouro para Igreja e para quem desejar caminhar com pleno sentido em sua vida.

Frei Inácio José do Vale
Professor e conferencista
Sociólogo em Ciência da Religião
Fraternidade Sacerdotal Jesus Cáritas
Bem-aventurado Charles de Foucauld

PDF: Charles de Foucauld O Farol Místico